É um sinal de alarme que dispara como um aviso de que a carga está excessiva. É uma ansiedade enorme. Ele mostra um desequilíbrio, a pessoa se sente desprotegida e sofre porque se pressiona para fazer as coisas.
O que é essa carga? Pode ser o excesso de deveres, ou o excesso de culpa, ou outra coisa.
Os sintomas são: sensação de perigo iminente, boca seca, dificuldade de respirar, sensações de formigamento, tremores, palpitações, sudorese, sensação de respiração curta e acelerada, sensação de desmaio ou choque, medo de perder o controle ou ficar louco, medo de morrer…
Que bom pensar que este mal tem cura, e que ele aparece para que a pessoa possa mudar aquilo que está pesando há muito tempo, mudar de vida, mudar um comportamento.
Não dá para controlar, mas as pessoas ao redor podem não entender a intensidade do que o outro está sentindo e ver isso como se fosse um “chilique”.
De acordo com Sofia Bauer: “O sintoma vem avisar: Você precisa respirar, parar, aliviar, descansar e ser protegido”.
O que fazer?
Relaxar, fazer limpeza mental, ver o lado belo da vida. É hora de parar de se preocupar demais.
É necessário terapia, relaxamento, permitir-se pausas e ter uma mudança de hábitos. 

A palavra chave é equilíbrio.

Dra. Lêda Zoéga Parolo
Psicóloga Clínica
CRP-SP 06/13.793
Clínica Villa Vita
Fones: 3832-1062/3832-1063
http://www.clinicavillavita.com.br/