Diabetes, hipertensão e doenças cardíacas são alguns dos problemas de saúde rapidamente associados à obesidade. Mas há outros, menos valorizados, que diminuem a qualidade de vida e atingem a autoestima de quem está acima do peso. As doenças de pele estão nesse grupo. O maior órgão do corpo humano merece alguns cuidados especiais por parte de crianças e adolescentes obesos.

Segundo a dermatologista Selma Hélène, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), alterações do organismo e aumento da produção de suor, somados ao atrito constante em algumas áreas, favorecem assaduras e infecções por fungos e bactérias, que escurecem a pele com o passar do tempo. O excesso de peso também contribui para o aparecimento de estrias.

catapora-258x300

Brotoejas: Lesões provocadas pela retenção de suor nas glândulas sudoríparas.

Estrias: Favorecidas pelo aumento de peso, atinge principalmente mamas, coxas, nádegas e barriga.

Intertrigo: O excesso de umidade associado ao atrito nas dobras predispõe às assaduras. A região fica mais suscetível a infecções bacterianas e fúngicas.

Candidíase: Provocada por fungos, causa manchas na pele e pode coçar.

Acantose: Placas escuras e de textura diferenciada se formam principalmente na região do pescoço e da virilha.

Pólipos (acrocórdons): Formações em relevo especialmente na axila e no pescoço.

Acne: influenciada pelo erro alimentar e resistência insulínica.