As manchas brancas de cárie são muito confundidas com fluorose, embora clinicamente NÃO EXISTE SEMELHANÇA, e não existe também relação entre uma e outra…

A fluorose consiste em um defeito qualitativo no esmalte (hipomineralização), resultante do aumento da concentração de flúor dentro dos ameloblastos durante a formação do esmalte. Nas formas mais severas, a fluorose pode também, manifestar-se como um defeito quantitativo (hipoplasia).

A carie é desencadeada por 3 fatores primários: alimentos cariogênicos, incluindo o uso de líquidos açucarados na mamadeira, microrganismos e dente suscetível, os quais interagem em um determinado período de tempo. O processo carioso deve-se à saída de minerais dos dentes.A primeira manifestação clínica da saída de minerais do dente é a lesão de MANCHA BRANCA ativa.]

Sans-titre2

Pode ocorrer fluorose em dentes decíduos?
A fluorose nos decíduos tem características semelhantes às da fluorose em dentes permanentes. Não é comum, pois só pode ocorrer nos dentes que a mineralização se dá após o nascimento. A porção formada na vida intra-uterina, mesmo que a gestante ingerisse ligeiro excesso, receberia proteção da placenta, que é uma barreira semipermeável que deixa passar apenas uma parte do flúor circulante.

Quando ocorre fluorose nos dentes decíduos, os permanentes também serão acometidos? Não. A fluorose não passa de uma dentição para outra, pois ela ocorre durante o período de formação dos dentes, e decíduos e permanentes se formam em épocas muito diferentes. Mesmo na dentição permanente ela pode afetar alguns dentes e não afetar outros, ou ainda afetar dentes diferentes com grau de severidade diversos. Tudo depende da época que ocorreu o excesso de ingestão e da época de formação dos dentes. O período de maior risco para o acometimento de fluorose é até os 6 anos, quando estão se formando as coroas dos anteriores, pois a maior queixa dos pais é em relação a estética!

mancha-branca