Logo que chegou ao mercado, a pílula do dia seguinte ganhou um status relevante de “remédio salvador”. No entanto, não é bem assim que as coisas funcionam e é exatamente para esclarecer as dúvidas mais frequentes, que hoje nosso post é sobre ela – a pílula do dia seguinte.

pilula do dia seguinte

O que  é a pílula do dia seguinte?
Também chamada de pílula pós-coital, trata-se de um medicamento com doses bem altas de progestogênio.

Como a pílula pode ser administrada?
Primeiro é fundamental lembrar que uma conversa com seu médico é importante neste momento.
A dose total do medicamento deve ser de 1500 mcg do hormônio conhecido como levonorgestrel.

Em que momento ela deve ser tomada?
Da hora que aconteceu a relação até 72 horas depois, no máximo.

A pílula do dia seguinte e 100% eficaz?
Quando ingerida nas primeiras 24 horas depois da relação sexual sua eficácia é de até 95%. Isso acontece porque  a pílula atrasa a ovulação evitando que  ocorra a gestação.

Onde comprar a pílula do dia seguinte? Precisa de receita médica?
É possível comprar a pílula em qualquer farmácia e sem receita médica.
Mas lembre-se: é importante, pelo menos, ligar para seu médico e ouvir uma indicação!

Como ela é comercializada?
De duas formas: embalagens com comprimidos de 750 mcg e 1500 mcg.

Tem efeito colateral? 
Pode haver uma pequena perda sanguínea.

Seu efeito é abortivo?
Não, ela apenas serve para impedir a ovulação. 

Toda mulher pode tomar a pílula pós-coital?
Não. Mulheres com insuficiências hepáticas, distúrbios metabólicos e tromboembolismo venoso não devem ingerir essa pílula.

Esse medicamento pode ser usado como anticoncepcional?
Nunca! A pílula do dia seguinte é para as emergências.

Independente de ter as informações não deixe de conversar com o seu médico de confiança.
Quer conhecer nossa equipe e encontrar profissionais prontos e capacitados para te ajudar? Clique AQUI!