Com uma mãe de primeira viagem, vem uma avó de primeira viagem.

Se o nascimento de uma nova mãe é uma experiência de grande transformação, também é complicada a transformação de uma mãe em avó, que deseja ajudar o filho ou a filha, que já tem quilometragem rodada na maternidade, e que provavelmente sabe mais sobre cuidar de um bebê do que aquela que acabou de passar pelo parto.

O mais complicado de tudo isso, no entanto, é saber qual é o limite dessa ajuda, para que ela não se transforme em ponto de gatilho de um enorme conflito. Ai vão 5 dicas para ser uma boa Avó:

mae-e-filha1) Primeiro ouça. Entenda quais são os principais problemas que a mãe está enfrentando, para que você possa
ajudar de verdade. Então ofereça o que ela precisa – pode ser um tempo para descansar, um auxílio para aprender a fazer o bebê dormir, para identificar o motivo do choro. Quando você se dispõe a fazer algo que está sendo solicitado, pedido, sua atitude será identificada como ajuda; do contrário, será um palpite.

2) Respeite. Cada mãe tem sua própria forma de exercer a maternidade, por isso não adianta tentar impor sua própria maneira para a outra. Se ela deseja amamentar em livre demanda e não regular horários, que seja assim! Se quer colocar o bebê para dormir no quarto do casal, entenda a situação e não critique (por mais que você tivesse tomado outra decisão em seu lugar).

3) Nem muito perto, nem muito longe.

A não ser que a
própria mãe lhe peça isso,
não espere ficar 24 horas por
dia grudada no bebê que acaba de chegar. Muitas mães precisam de um apoio nessa fase, mas também apreciam um momento a sós com o filhote. Assim, vão descobrindo sua maneira de maternar, e criam o tão necessário vínculo com o pequeno. Por isso, é importante que a avó saiba se afastar, para dar espaço para a mãe e o filho.

4) Atualize-se. E isso não é puxão de orelha sugerindo que seu conhecimento não é válido, muito pelo contrário!avó de primeira viagem 2 Sua experiência é valiosíssima, e será ainda mais útil se aliada aos conceitos atuais de cuidados com os bebês. Além disso, estar bem informada fará com que o que você fala tenha muito mais peso para a mãe do seu neto.

5) Compreenda. Fatalmente acontecerá alguma situação de atrito com a mãe, e o melhor a fazer nesses casos é compreender. Você também já teve um bebê novinho nos braços para cuidar e sabe o que o cansaço extremo é capaz de fazer com uma mulher! Respire fundo, recolha as lágrimas, e perdoe. Assim como essas discussões começam, elas também terminam – rapidamente! Basta só que você mantenha seu coração aberto!

Fonte: http://disneybabble.uol.com.br/

Clínica Villa Vita Medicina e Odontologia
Rua Sales Júnior, 642 – Alto da Lapa 
(11) 3832-1062 ou (11) 38321063