Como saber se meu filho precisa de fonoaudióloga?
Essa pergunta é feita  por muitas mamães e, geralmente gera um pouco de ansiedade. E para esclarecer essa dúvida, vamos dar algumas diretrizes sobre o momento e os motivos para procurar uma fonoaudióloga.
CLIQUE NA FOTO PARA ENTRAR EM CONTATO COM A GENTE

CLIQUE NA FOTO PARA ENTRAR EM CONTATO COM A GENTE

 Quando devemos procurar uma fonoaudióloga? 

Normalmente, a decisão de procurar ajuda de uma fono acontece porque alguém percebe uma alteração no processo de fala da criança. É bastante comum que esse primeiro alerta venha da escola ou do pediatra que acompanha o desenvolvimento. Mas é claro que se a mãe ou o pai estiverem com dúvidas sobre a fala do filho, é sempre bom buscar orientação médica. Vale dizer que os problemas de comunicação de uma criança costumam desaparecer até os 5 anos.

Quais os problemas mais comuns? Em que momento eles aparecem?
O primeiro problema costuma acontecer quando a criança demora para falar. Essa questão deve ser levada em consideração quando, aos 2 anos de idade, ela não consegue se expressar através de junções simples como“me dá” ou “eu quero”. Outra situação comum é a troca de fonemas que gera insegurança, mas NÃO SIGNIFICA um problema! Nesse caso, duas características definem o problema: a troca que a criança faz e com quantos anos ela acontece (e o tempo que dura). Para ter certeza do diagnóstico o ideal é constar com um bom profissional.
E para terminar, uma outra informação relevante: crianças entre 2 a 4 anos podem passar pela fase de repetir as palavras ou sílabas. Esse processo é chamado de disfluência fisiológica e só normalmente tem duração de seis a dez semanas. A disfluência fisiológica acontece, pois os pensamentos são bem mais rápidos do que fluência do pequeno. A melhor forma de ajudar a criança a passar por essa fase é tendo calma, e ajudando-na a repetir as palavras da maneira correta.

E qual é o momento de procurar o especialista?
Logo que a dificuldade ou alteração for percebida. Quanto mais rápida a avaliação de um fonoaudiólogo, mais rápido ele será resolvido. No entanto, vale entender que nem todo o tratamento começa imediatamente. Em alguns casos, basta a criança ser mais estimulada ou ir para a escola que as dificuldades melhoram. Mas é importante saber que o especialista é que deve decidir sobre o melhor momento de iniciar o tratamento.
Problemas na fala afetam o desenvolvimento escolar? 
Sim, eles podem afetar. E é por isso que os tratamentos são tão importantes. Uma criança que não fala corretamente não escreve corretamente também. Além disso, a dificuldade de comunicação afeta a interação social entre ela e os amigos.
Como são os tratamentos com fonoaudiólogo?

São feitos em sessões com jogos e muitas brincadeiras por meio de exercícios que, mais tarde, são feitos em casa.

Quer conversar com um especialista sobre dúvidas?
marque sua consulta AQUI