Escovar os dentes, usar o fio dental e finalizar com um enxaguante. Você tem cumprido à risca todas as etapas da higiene oral, mas percebe que o seu sorriso não tem sido o mesmo. Existe uma solução para isso: clareamento dental. Na hora de fazer o procedimento surgem algumas dúvidas como “é seguro? eu posso fazer? quais são os riscos?”. Não se preocupe! O Sorrisologia vai acabar com esse ponto de interrogação e dar algumas dicas sobre o tratamento com a ajuda de uma especialista no assunto.

O CLAREAMENTO DENTAL CASEIRO

O clareamento caseiro requer paciência porque leva mais tempo para obter resultado comparado ao método feito em consultório. Ele é feito com o auxílio de uma moldeira de silicone preenchida com um gel clareador e tem que ser aplicado todos os dias durante três a quatro semanas ou de acordo com a orientação do dentista.

É um procedimento seguro se for feito sob orientação de um profissional. “Caso contrário, podem ocorrer algumas reações adversas como sensibilidade dentária ou inflamação do tecido gengival. Além disso, o uso de bicarbonato de sódio, vinagre, entre outros, são altamente contraindicados por serem abrasivos e químicos”.

O CLAREAMENTO DENTAL EM CONSULTÓRIO

Esse método é feito exclusivamente no consultório dentário, utilizando um gel com concentração maior de ativo clareador. “Esta técnica é sem contraindicação e, hoje em dia, já existem produtos efetivos com excelentes resultados ”, garante. O tratamento a laser traz efeitos de forma mais rápida podendo levar de 1 a 3 sessões para obter o resultado esperado, isso vai depender do grau de manchas nos dentes.

EXISTE CONTRAINDICAÇÃO?

O clareamento não pode ser realizado, por exemplo, em pessoas que apresentam tártaros, placa dental ou gengiva com sangramento. Estando livres desses problemas bucais, qualquer pessoa insatisfeita com a cor do seu sorriso pode realizá-lo. Mas existem algumas restrições como todo procedimento dentário, conforme reforça a dentista. “Tudo vai depender dos exames bucais e radiográficos que o dentista vai realizar”. Se o resultado for satisfatório, ele estará apto para realizar o tratamento.

ALGUNS CUIDADOS

No caso de pacientes muito jovens o tratamento deve ser indicado com cautela para não correr o risco de afetar a polpa dental. Já as futuras mamães podem esperar até o fim da gestação, pois não existem dados suficientes que comprovem a segurança do procedimento para grávidas. Então, é melhor evitar. Para aqueles que possuem muitas restaurações dentárias ou prótese, devem ser orientados quanto à necessidade de refazer os trabalhos após o clareamento já que os dentes vão clarear e os materiais restauradores não. Fique atento!

QUAL FAZER?

Ambos os métodos lhe darão resultados bem bacanas. O que muda é o procedimento e seu tempo de realização, mas é preciso contar com a ajuda de um profissional. Porém, muitos dentistas indicam que para um resultado excelente, recomenda-se a associação dos dois formatos. Converse com seu profissional de confiança e defina o melhor jeito de realizar esse branqueamento.

APÓS O TRATAMENTO

Só porque seus dentes estão brancos, não quer dizer que não precisam de cuidados. “Para o efeito durar bastante tempo é preciso fazer uma mudança nos hábitos pessoais”, orienta a expert no assunto.

– Evitar o excesso de alimentos que contenham corantes, como café, refrigerante, vinho ou ketchup e investir em alimentos saudáveis no lugar dos industrializados.

– Consultar seu dentista para revisões periódicas.

– Manter a higiene oral após todas as refeições.