São tantas as opções de tratamentos para redução de medidas disponíveis no mercado atualmente que muitas vezes é desafiador encontrar o que se adeque melhor às suas necessidades. Mas é importante lembrar de um detalhe em todos eles: os procedimentos para redução de medidas não são indicados para a perda de peso, mas sim para aprimorar o contorno do corpo. Portanto, é sempre recomendado que eles sejam associados a uma dieta equilibrada e saudável e à prática de exercícios físicos.

De forma geral, existem três grupos de possibilidades para conquistar a tão sonhada redução de medidas: as intervenções cirúrgicas, os tratamentos com o uso de aparelhos e as massagens modeladoras.

A intervenção cirúrgica normalmente é feita através da lipoaspiração. Esse procedimento consiste na soltura e remoção do excesso de gordura do corpo por meio de pequenos tubos ocos, chamados de cânulas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), esse é o procedimento estético mais realizado no Brasil, seguido do implante de próteses mamárias.

Apesar de possuir os resultados mais duradouros em relação aos outros meios, ele também é o que envolve o maior risco. Números da SBCP mostram que a lipoaspiração é o tipo de cirurgia que mais causa mortes no país, justamente porque muitas pessoas buscam profissionais não qualificados para conduzir a técnica.

Além disso, por se tratar de um procedimento cirúrgico, ele envolve o uso de anestesia e um período de recuperação mais longo, trabalhoso e dolorido. Logo após o método, por exemplo, a pessoa é internada em um hospital para avaliação e permanece ao menos um dia lá. O pós-operatório é de 20 dias com equimoses (manchas roxas) e edemas (inchaços) que vão reduzindo gradativamente.

No outro extremo da balança para a redução de medidas encontram-se as massagens modeladoras. Elas trabalham com a proposta de desintoxicar o sistema linfático através de técnicas de massagens específicas.

Por meio de pressões rítmicas e lentas, são trabalhadas as células de gordura e os pontos de retenção de líquido no corpo para que eles sejam levados aos gânglios e eliminados do organismo. E é exatamente neste ponto que acontece a maior confusão a respeito deste método.

Apesar de ser chamada de uma “técnica para redução de medidas”, as massagens modeladoras não têm essa capacidade de diminuir o número de células adiposas do corpo. Elas apenas incitam a limpeza do organismo – quebrando nódulos de gordura – e a diminuição na retenção de líquidos, o que oferece uma sensação de diminuição nas medidas. Entretanto, rapidamente as circunferências acentuadas podem retornar aos pacientes se não associadas a uma boa porção de exercícios e uma alimentação balanceada.

Por que usar técnicas com equipamentos para a redução de medidas

Os procedimentos estéticos de redução de medidas executados com o auxílio de equipamentos apresentam excelentes resultados quando indicados e aplicados de forma correta. A criolipólise, por exemplo, consiste no congelamento e na destruição dos adipócitos e sua consequente eliminação pelo organismo. Ou seja: o procedimento é mais duradouro e com apenas uma sessão já é possível ver uma redução de de 20% a 30% do percentual de gordura na área tratada do corpo.

Já os com ultrassom baseiam-se no esvaziamento das células adiposas. Esse tipo de procedimento oferece um resultado bastante satisfatório, mas que precisa ser mantido com uma alimentação saudável para que elas não voltem a encher de gordura em pouco tempo.

De qualquer maneira, independentemente da técnica utilizada para redução de medidas com aparelhos, todas elas são menos invasivas e perigosas do que a lipoaspiração e têm resultados mais expressivos e duradouros do que as massagens modeladoras.

Além disso, esse tipo de procedimento mal exige um período de recuperação, com as pacientes podendo voltar às suas rotinas pouco depois do procedimento e com um custo-benefício mais interessante.