O câncer de estômago é um tumor maligno que pode afetar qualquer parte do órgão e que, geralmente, é iniciado por uma úlcera, que gera sintomas como azia, dor no estômago, perda do apetite e emagrecimento, por exemplo.

Porém, na maioria dos casos o câncer se desenvolve sem causar qualquer tipo de sintoma óbvio e, por isso, acaba sendo diagnosticado numa fase muito avançada, quando as chances de cura já são baixas. Assim é importante estar muito atento ao surgimento de qualquer sintoma que possa alertar para este problema como:

  1. Azia constante;
  2. Dor na barriga frequente;
  3. Náuseas e vômitos;
  4. Diarreia ou prisão de ventre;
  5. Sensação do estômago cheio, após as refeições;
  6. Perda de apetite;
  7. Fraqueza e cansaço;
  8. Vômito com sangue ou sangue nas fezes;
  9. Emagrecimento sem causa aparente.

Estes sintomas podem ser comuns a outros problemas de saúde, como um vírus no estômago ou úlcera e, só o médico pode fazer o diagnóstico correto e confirmar a doença, através de exames, como ressonância magnética e endoscopia com biópsia.

Tipos

O câncer de estômago se apresenta, geralmente, em três tipos distintos: adenocarcinoma (correspondente a 95% dos casos), linfoma (3% dos casos) e leiomiossarcoma (2%).

Adenocarcinomas são um tipo maligno de tumor que acometem células secretoras e que podem acontecer em qualquer parte do corpo. Já os linfomas são um tipo específico de tumor que afeta células do sistema linfático. Um leiomiossarcoma, por sua vez, é um tipo de tumor que afeta os tecidos que dão origem aos ossos e músculos do corpo.

Causas

Não se sabe ao certo o que causa o câncer de estômago, mas sabe-se que há uma forte correlação entre a infecção pelo H. pilory, uma dieta rica em sal e em alimentos defumados e em conserva e o desenvolvimento de câncer gástrico.

Em geral, o câncer de estômago começa quando ocorre um erro no DNA da célula. Essa mutação faz com que a célula cresça e se multiplique rapidamente. As células cancerosas acumuladas formam aquilo que chamamos de tumor, podendo invadir outras partes do corpo também, podendo se espalhar por todo o organismo.

Fatores de risco

Os médicos apontam alguns fatores como de risco para o desenvolvimento de um câncer no estômago. Veja:

  • Alimentar-se por uma dieta rica em alimentos salgados, defumados e em conserva
  • Ter uma dieta pobre em frutas e legumes
  • Comer alimentos contaminados
  • Ter histórico familiar de câncer de estômago
  • Ter uma infecção por Helicobacter pylori
  • Sofrer de uma inflamação do estômago a longo prazo
  • Ter anemia perniciosa
  • Ser fumante
  • Apresentar pólipos do estômago
Avalie este post