É isso mesmo: seus pensamentos negativos também podem ser usados a seu favor. Eles fazem parte da vida, não dá para elimina-los, mas não precisam ser eternos. Então, veja-os como desafios.

E de onde eles vem? Um fator que ajuda na formação deles é como a forma de pensar foi aprendida por nós desde pequenos. Desde que nascemos recebemos reações dos outros em relação ao nosso comportamento, estímulos positivos e negativos. Então, isso pode interferir na forma como vemos as coisas. Posso educar meu filho e a mim mesma a ver também o lado bom das situações, a pensar de outra forma, a sair do problema e ir para a solução.

Mas todo mundo se cobra, alguns mais, outros menos. E a cobrança nos leva para a frente, para o crescimento, quando sabemos lidar com ela. Caso contrário, sofremos porque pensamos errado. É necessário transformar a experiência.

E os pensamentos negativos podem ser relacionados a tudo, e nós, mães, mulheres, costumamos ter alguns como:

“Sou uma péssima mãe porque ….”

“Nunca serei capaz de ….”

“ Ninguém gosta de mim!”

“Não importa o que eu faça, não terei sucesso”

Como consequência a esses pensamentos que não são transformados, pode-se até chegar à depressão.

Os filhos nos colocam frente a alguns questionamentos, e quando vemos neles um comportamento que não aprovamos (como uma birra, falta de educação….), o pensamento “será que estou agindo/educando de forma certa?”, pode surgir.

Nossos pensamentos devem ser colocados em seus devidos lugares. Preste atenção, aceite-os e transforme-os.

É a chance de novas ideias e desafios.

Dicas:

  • É hora de dar uma pausa – quando você não acha uma solução para algo, ou está se cobrando demais, desanimada demais, sente-se em algum lugar por alguns minutos e respire profundamente
  • Aceite que é vulnerável, e tudo bem – e tudo bem mesmo, porque através do reconhecimento de nossas falhas, podemos mudar e crescer
  • Pratique Mindfulness – essa prática, tão simples e sempre à nossa mão (já que podemos faze-la sem nenhum material e em qualquer lugar), traz benefícios inclusive para a educação emocional.
  • Tenha alguém com quem conversar – ter uma conexão e sentir que você tem uma rede de apoio e de amigos, dá segurança para o que acontecer
  • Cultive Ilhas de prazer – (já falei disso num outro tema), que são pequenas pausas durante o dia, onde você pode parar o que está fazendo e tomar um café, ou falar com alguém, ou ler, admirar algo, apenas algo que lhe dê prazer naquele momento

E Joseph Campbell (escritor e professor) diz: “Quando nos deixamos guiar pela felicidade, nos posicionamos num tipo de caminho que sempre esteve ali, à nossa espera, e vivemos exatamente a vida que deveríamos estar vivendo.”
E é esse caminho que devemos ter em mente. E os pensamentos negativos também fazem parte desse caminho, apenas precisamos aprender a lidar com eles e transforma-los.

 

Leda Zoéga Parolo- Psicóloga