Durante o período gestacional, o profissional deve orientar e estabelecer ações educativas com objetivo de prevenir doenças e/ou hábitos deletérios desenvolvidos durante a gestação que podem trazer consequências ao bebê, tanto do ponto de vista médico quanto odontológico.
Existem algumas doenças crônicas que quando não compensadas no período da gravidez podem trazer consequências à gestante e ao feto. Do ponto de vista odontológico, podemos citar algumas doenças que podem ocorrer na cavidade bucal da gestante, entre as mais estudadas na literatura estão as alterações periodontais.

Na gestação, mediadores de resposta inflamatória são alterados e ocorre aumento dos níveis hormonais, como a progesterona e estrogênio; estas alterações resultam em maior suscetibilidade da gestante à doença periodontal.
No que diz respeito às consultas de intervalos de retorno da gestante ao cirurgião-dentista, elas devem acontecer a cada trimestre gestacional, uma vez que a Odontologia proporciona condições de atendimento seguras em qualquer fase gestacional, desde que sigam todos os protocolos de segurança e o bom senso profissional para não realização de tratamentos desnecessários.