Conheça as várias alergias e dermatites que afetam as crianças e saiba como tratar cada uma delas. 

A infância é a fase da vida em que ocorrem as principais manifestações alérgicas. Nas crianças de até 3 ou 4 anos de idade, o sistema imunológico ainda está se desenvolvendo e, ao receber determinados estímulos, se há alguma predisposição genética, é o momento em que uma alergia pode aparecer.

Alergias: sinais de alerta

As alergias em crianças são de vários tipos e podem ser causadas por inúmeros fatores. Basicamente, a alergia na pele é uma reação inflamatória que pode se manifestar em diferentes regiões do corpo, causando sintomas como vermelhidão, prurido, descamação e irritação. As causas vão desde o contato com diversas substâncias até alimentos.

Bruxismo-Villa-Vita-1 - Alergias de pele mais comuns nas crianças

A Dra Samara Guerra, médica alergista da Villa Vita, clínica de medicina e odontologia na Vila Leopoldina em São Paulo, alerta: os pais precisam ficar atentos a esses sinais na pele dos filhos. “Quanto antes a alergia for identificada, maior a chance de sucesso no tratamento e menores as sequelas no futuro”.

Vamos entender um pouco mais sobre os principais tipos de alergias que podem acometer as crianças e aprender como tratá-los.

Dermatite atópica

O que é?

É uma doença que causa inflamação na pele e acomete de 10 a 15% da população. A causa exata é desconhecida. Mas acredita-se que a combinação da pele seca com um mau funcionamento do sistema imunológico, além do fator genético, seja a chave desse tipo de alergia.

criança-com-alergia - Alergias de pele mais comuns nas crianças

Suor pode piorar o quadro de alergia nas crianças

Alguns fatores podem piorar esse quadro. O uso de alguns tipos de tecido, suor, clima seco e alergias alimentares são alguns deles. De acordo com a Dra Samara, não há nenhum exame específico para diagnosticar definitivamente a dermatite atópica. “Somente um exame clínico das lesões, feito em consultório, poderá definir um cenário e o melhor tratamento”, ela afirma.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas são coceira muito intensa, pele seca… Lesões avermelhadas principalmente nas regiões de dobras e pescoço, descamação da pele. Muitas vezes, a dermatite atópica vem acompanhada de asma e rinite alérgica.

Como tratar a dermatite atópica?

Um dos principais pilares do tratamento é o cuidado da pele com hidratação constante. Os produtos mais indicados são os para pele seca, hipoalergênicos e de preferência sem fragrância.

O uso de anti-histamínico oral é controverso. Estudos mostram que a histamina tem pouca influência no prurido da dermatite atópica. Por outro lado, alguns anti-histamínicos podem dar à criança um sono mais tranquilo. Isso evita que elas cocem as lesões durante a noite.

Na maioria dos casos, a dermatite atópica é tratada com corticoides de leve, moderada ou alta potência, dependendo da gravidade da lesão. “Para os casos mais severos, indicamos imunomoduladores orais. Eles fortalecem as defesas organismo, fototerapia, que utiliza a luz como forma de tratamento, e anticorpos monoclonais, que têm a função de neutralizar ‘corpos estranhos’ no organismo”, explica a Dra Samara.

Dermatite de contato

O que é?

Como o próprio nome já diz, essa dermatite se manifesta ao entrar em contato com alguma substância que causa alergia ao paciente. É uma inflamação na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação.

Há dois tipos de dermatite de contato. A irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como detergente, sabonetes, solventes e outros químicos. A reação geralmente ocorre logo no primeiro contato e somente no local. Já a dermatite alérgica surge após repetidas exposições a um produto e depende de uma ação do sistema imunológico.

sabonetes-causam-alergias - Alergias de pele mais comuns nas crianças

Sabonetes podem causar alergias: fique de olho

Quais são os sintomas?

A dermatite de contato geralmente apresenta sintomas na região de contato da substância. Por exemplo, um brinco pode desencadear uma alergia na orelha. Erupção cutânea, inchaços, vermelhidão, bolhas e crostas, dor ou sensibilidade são algumas das reações.

Como é feito o teste de alergia?

O teste de dermatite de contato também é conhecido como patch teste, ou teste de contato. Consiste em aplicar pequenas quantidades de substâncias conhecidas por causar a alergia. Elas atuam durante 48 horas por meio de um adesivo na pele do paciente. Depois é feita a leitura do teste que identifica quais substâncias o paciente apresentou alergia.

Teste-de-Contato - Alergias de pele mais comuns nas crianças

Patch Teste, ou teste de contato

Como tratar a dermatite de contato?

O paciente deve suspender imediatamente o contato com a substância.  Assim que os primeiros sintomas surgirem é importante lavar a pele com água e sabão de coco ou neutro. O paciente também pode utilizar produtos hipoalergênicos com calmante ou cremes no local para aliviar o desconforto.

Entretanto, a Dra Samara faz um alerta: “Essas medidas são apenas para alívio imediato. O tratamento deve ser indicado pelo médico alergista ou dermatologista após uma avaliação do paciente”. Geralmente, o tratamento é feito com anti-histamínicos orais e corticoide tópico.

Alergia a insetos

A picada de insetos como mosquito, formiga, abelha ou pulga provoca uma pequena reação alérgica em qualquer pessoa. Geralmente, o local fica com vermelhidão, inchaço e coceira. No entanto, podem ocorrer reações mais severas. Isso traz inchaço em todo o membro afetado ou até outros lugares do corpo.

mosquito - Alergias de pele mais comuns nas crianças

Como tratar esse tipo de alergia?

Na maioria das vezes, os sintomas podem ser aliviados com o uso de uma pomada antialérgica ou corticoide de baixa potência. Nos casos mais graves, quando há uma intensa reação local e choque anafilático, é indicado o tratamento com imunoterapia.

Apesar de raro, quando a criança tiver um choque anafilático, que é uma reação exagerada da alergia, ela deve ser levada imediatamente ao hospital para aplicação de adrenalina.

Como identificar se a criança está tendo um choque anafilático?

Quando ela apresentar queda rápida de pressão arterial, sensação de desmaio, tontura ou confusão mental, inchaço na boca e no rosto e dificuldade para respirar. É um caso de emergência, leve ao hospital urgentemente.

Urticária

O que é e quais os sintomas?

É uma irritação cutânea caracterizada por lesões avermelhadas e altas, no formato de placas, acompanhadas de um prurido interno. Geralmente desaparecem em até 24 horas, mas podem reaparecer. Pode vir acompanhada de um inchaço nas camadas mais profundas da pele na região dos olhos e boca.

Há dois tipos de urticária, a aguda e a crônica. O que diferencia uma da outra é o tempo de evolução. A urticária aguda dura menos de seis semanas e em crianças é causada principalmente por infecções virais, mas pode ser também por alimentos, picada de insetos, medicamentos, entre outros. Já os casos crônicos duram mais de seis semanas.

A urticária também pode ser classificada como induzida, espontânea ou crônica espontânea. A Dra Samara esclarece a diferença: “a induzida é quando é associada ao uso de medicamentos, alimentos, infecções e estímulos físicos, como água, frio, calor e pressão”.

Já a espontânea não apresenta uma causa clara e a crônica espontânea é caracterizada por sintomas diários de urtica e angioedema por mais de seis semanas. Ela explica que no último caso geralmente não há um quadro alérgico, mas sim uma situação autoimune.

Como tratar a urticária?

O tratamento consiste em afastar o agente causador e fazer uso de antialérgicos.

Agende facilmente uma consulta na Villa Vita

Telefone: (11) 3832-1062/3832-1063

Ou mande inbox na nossa página do Facebook 

Endereço: Rua Sales Júnior, 642 Lapa – São Paulo

Atendimento: de 2ª a 6ª das 8h às 19h e aos sábados, das 8h às 12h

5 (100%) 1 vote