No lugar do beijo e abraço, um aceno. Nada de intimidade. A ordem agora é manter a distância.

Um dos principais virologistas britânicos recomendou que as pessoas parem de se abraçar e se beijar para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

Pense, você beijaria alguém que está muito resfriado ou gripado? Possivelmente não! Até porque quem está muito gripado ou resfriado dificilmente teria ânimo para sair beijando e ficando por aí. Com o novo coronavírus não é diferente. Para a esmagadora maioria das pessoas, os sintomas são muito semelhantes aos de um resfriado mais forte ou uma gripe: indisposição, febre, coriza, dor de garganta, espirros, mal-estar, dores pelo corpo.

Nesse caso, se você tem sintomas como esses, fique em casa, não vá trabalhar, evite o contato com pessoas mais velhas, não espirre ou tussa sem proteger nariz e boca com a parte interna do seu cotovelo, lave suas mãos com frequência e, esqueça, por favor, de beijar ou ficar com alguém por 15 dias. Tem tempo para tudo na vida! Duas semanas passam rápido e você vai poder botar todas suas séries em dia.

pânico, a histeria, o preconceito e a desinformação são inimigos muito piores do que o vírus ou a bactéria em si. Cada um tem que ter o bom senso de se cuidar (com as orientações que vocês já estão cansados de saber), de proteger os outros membros da sua comunidade (ficando em casa caso suspeite que esteja infectado), e de não atrapalhar o acesso ao tratamento de quem realmente poderá precisar, uma menor parte da população de pessoas mais velhas e das que têm doenças crônicas, que podem evoluir para um quadro de insuficiência respiratória. De resto, é seguir vivendo. Em poucos meses, a expectativa é que a pandemia esteja superada ou, pelo menos, sob controle.