A infertilidade é um problema frequente entre as pessoas obesas. A interferência da obesidade na função reprodutiva pode estar ligada a alterações metabólicas, hormonais e imunológicas e parece haver diminuição da fecundidade mesmo entre as obesas com ciclos menstruais normais.

Tanto para a concepção normal quanto através de tratamentos de reprodução assistida é importante estar dentro de um peso saudável. Estudos mostram uma diminuição nas taxas de sucesso de tratamentos de fertilização in vitro realizados em mulheres com sobrepeso e obesas, por isso a recomendação sempre é perder um pouco de peso: de 5 a 7% já são suficientes para restabelecer a função reprodutiva em boa parte dos casos!!!

Por isso, é imprescindível a mudança do estilo de vida, como a prática de atividades físicas supervisionadas, dietas hipocalóricas, medicamentos ou até mesmo cirurgia bariátrica.

Essas mudanças são consideradas o tratamento de 1ª. linha para pacientes obesas com desejo de engravidar, contudo, é preciso individualizar os tratamentos e as orientações de mulheres obesas inférteis de modo a viabilizar o potencial reprodutivo dessa paciente.

 

Dra. Patricia Baines Gacitelli- Endocrino Metabologista

CRM:113018SP