A osteoartrose, também chamada de artrose, processo degradativo articular, processo degenerativo articular etc., resulta de um processo anormal entre a destruição cartilaginosa e a reparação da mesma. Entende-se por cartilagem articular, um tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos (unidos) que possuem algum grau de movimentação entre eles. São exemplos de articulações os joelhos, os tornozelos, os dedos das mãos, os dos pés, o quadril, as vértebras da coluna, os ombros, os cotovelos, os punhos, a mandíbula etc.. Em todas estas articulações está presente o tecido cartilaginoso.

A função básica da cartilagem articular é a de diminuir o atrito entre duas superfícies ósseas quando estas executam qualquer tipo de movimento, funcionando como mecanismo de absorção de choque quando submetido à forças de pressões (como no caso do quadril, joelho, tornozelo e pé), ou de tração, como no caso dos membros superiores. Para que este movimento de atrito entre dois ossos seja diminuído, outras estruturas também fazem parte da articulação, desempenhando papéis específicos como no caso do líquido sinovial, que lubrifica as articulações e, dos ligamentos, que ajudam a manter unidas e estáveis as articulações.

Uma articulação normal é formada por células chamadas CONDRÓCITOS, cuja função básica é fabricar todas as substâncias necessárias para o bom funcionamento da cartilagem articular. Dentre estas substâncias, encontra-se uma proteína denominada COLÁGENO, cuja finalidade é funcionar como uma malha de sustentação, retendo as demais substâncias existentes dentro da cartilagem (Sulfato de Glicosamina, Sulfato de condroitina, querato sulfato), que funcionam como moléculas que retêm água, ajudando, com isso, a absorção de stress mecânico de compressão e tração.

O tratamento actual para a Osteoartrose é sobretudo dirigido ao alívio da dor. Para isso utilizam-se os analgésicos, maioritariamente o Paracetamol, em tomas repartidas é a grande maioria das vezes eficaz e bem tolerado. Deve ser tomado nos períodos de dor ou diariamente no caso de dor crónica.

Os anti-inflamatórios não-esteróides (AINE) são necessários e mais eficazes do que os analgésicos nos períodos de inflamação. São tomados por períodos de tempo variáveis de 10 ou mais dias. A eficácia e tolerância é variável de indivíduo para indivíduo. Além dos problemas gástricos, também interferem com o rim e com a pressão arterial. Devem ser tomados segundo a prescrição do médico. Necessitam com frequência de ser administrados em associação com um protector do estômago.

Os AINE mais recentes, chamados coxibs, têm uma melhor tolerância gastrica e são igualmente eficazes.

A aplicação de AINE locais ou de Capsaicina pode ajudar também no alívio sintomático das dores, embora possam, por vezes, provocar reacções alérgicas locais.

A associação de analgésico a AINE pode ajudar a usar doses mais baixas de AINE, mas são contra-indicadas associações entre AINE.

osteoartrose - Osteoartrose- O que é?

Uma articulação em crise inflamatória pode beneficiar da infiltração com um corticóide.

As infiltrações de Ácido Hialurónico (líquido gelatinoso semelhante ao líquido sinovial) aliviam a dor e melhoram a função, sendo mais eficazes em articulações com artrose menos evoluída e sem derrame articular.

Medicamentos como o Sulfato de Glucosamina e o Sulfato de Condroitina estimulam a produção de componentes da cartilagem e têm efeito no alívio da dor e da função, e possivelmente um efeito benéfico sobre a lesão estrutural. Devem ser tomados por períodos longos de tempo, pois o seu efeito não é imediato.

Avalie este post