Preparamos uma série de questões com respostas para você.⠀ Confira!⠀


1 – Quem tem diabetes não tem maior risco de se contaminar pelo coronavírus, mas tem maior risco de complicações pela infecção.⠀

2 – A baixa imunidade está ligada à elevação do açúcar no sangue, não à falta de produção de insulina. A pessoa com diabetes que está muito acima do peso também pode ter a imunidade afetada por ter maior inflamação.⠀

3 – O risco de complicações pelo COVID-19 é muito menor e quase igual ao das pessoas sem diabetes se os níveis de açúcar no sangue estiverem controlados.⠀

4 – O risco de complicações é maior para aqueles com 60 anos ou mais, com complicações do diabetes, com doenças concomitantes como a pressão alta e que estão com altos níveis de açúcar no sangue, independente do tipo de diabetes.⠀

5 – A pessoa que tem resistência à insulina, mas não tem diabetes, não está no grupo de risco para complicações.⠀

6 – A SBD indica que essa conduta seja tomada pelo médico do trabalho, que tem o poder de requerer essa licença.⠀

7 – Não, não há evidências que justifiquem a suspensão desses medicamentos, eles devem ser mantidos conforme a prescrição médica.⠀

8 – Não existe nenhuma vitamina, soro, terapia alternativa ou terapia dita para aumentar a imunidade que previna ou trate COVID-19.⠀

9 – Não há dados disponíveis com nível de evidência que possa afirmar que pacientes pré-diabéticos tenham risco aumentado em face a uma infecção do coronavírus. Deve se observar se o pré diabetes está presente em pessoas com outras patologias associadas e em idosos.⠀

Orientamos que todos os pacientes, em risco ou não, devam seguir as mesmas orientações gerais para evitar o contágio e seguir todas as orientações das autoridades sanitárias vigentes.⠀