A toxina botulínica, nosso queridinho botox, é uma grande aliada no combate às rugas, porém, o que pouca gente sabe é que seu efeito pode prevenir os sinais da idade. Sim, se for aplicado quando as marcas do tempo ainda estão suaves, a toxina botulínica adia o aparecimento das rugas e evita que elas se tornem profundas ou, melhor, adia intensamente essa evolução inevitável.

Você já ouviu falar na aplicação preventiva da toxina botulínica? O procedimento minimiza rugas e linhas formadas pela contração da musculatura facial. A toxina relaxa a musculatura, enfraquecendo a contração e consequentemente as rugas formadas na região e aplicação. Mas ainda existem muitas dúvidas ao redor do procedimento, como a partir de quantos anos se pode fazer, ou como ele age na pele.

 

1. Existe uma idade específica para aplicar botox preventivo

Mito. A toxina botulínica pode ser aplicada a partir dos 25 anos, mas a especialista revela que não existe uma idade certa para esse procedimento. “É importante que a pessoa se consulte com um especialista para que ele avalie a pele e realmente faça a aplicação, caso seja necessário”.

2. O botox preventivo minimiza as rugas e linhas de expressão

Verdade. A aplicação da toxina botulínica deve agir de forma a harmonizar os traços faciais. “Suas doses controladas e fracionadas vão ajudar a relaxar a musculatura, reduzindo assim as rugas e linhas de expressão”. O procedimento começa a fazer efeito entre 7 a 14 dias após a aplicação, e pode durar por cerca de três a seis meses.

3. Além das rugas, o botox preventivo pode acabar com a dor de cabeça e com o bruxismo

Verdade. O procedimento é muito recomendado para o tratamento desses dois problemas.

4. Esse procedimento pode causar algum tipo de deformação

Depende. Se for realizado por um dermatologista ou cirurgião plástico, O risco de intercorrências é menor, uma vez que os mesmos são os profissionais habilitados e preparados para solucionar qualquer eventualidade relacionada à aplicação. Por isso, a Drª Tatiana ressalta que é de suma importância ter ao seu lado um especialista. “O paciente também tem a responsabilidade de seguir as orientações pré e pós procedimento, pois elas vão potencializar o efeito do tratamento, como não deitar logo após a aplicação, não ficar massageando muito a região e fazer o acompanhamento médico”.

5. O organismo cria resistência à toxina botulínica

Mito. Pode ocorrer do músculo que recebe mais aplicações regulares estar menos suscetível às aplicações e não ter a eficácia que realmente precisa. Por isso, é importante respeitar o espaçamento de tempo entre uma aplicação e outra e, também, fazer de forma mais fracionada ou com menos quantidade, deixando a pele com aspecto mais natural.