Listamos todos os benefícios que essa relação de parceria entre o médico da família e o paciente traz. Você vai se surpreender. Na Villa Vita, médicos e dentistas acompanham famílias inteiras e afirmam: a saúde ganha muito com isso!

Parece coisa de novela, mas ter um médico de família pode sim ser uma realidade na sua vida e de seus parentes. Hoje em dia, o acesso a esse profissional está muito mais fácil e isso traz benefícios em todos os sentidos. Ter ao seu ao seu alcance um profissional que conheça o histórico da sua saúde pode te livrar de muitas complicações no futuro.

rolfing - Médico da família: por que você deve ter um

Conhecer de forma integral as angústias dos pacientes ajuda a relacionar causas e tratar dores

São muitas as vantagens de contar com um médico da família. A começar pelo profundo conhecimento que ele tem da sua saúde e do histórico familiar. O Dr Ricardo Higa, médico endocrinologista da Villa Vita, clínica de saúde e beleza entre os bairros Lapa e Vila Leopoldina em São Paulo, é um exemplo e uma referência no assunto. Cuida de todas as fases da vida de seus pacientes.

1 – Confiança total

Com especialização em clínica médica, ele conta que o seu primeiro emprego depois de formado foi trabalhar como médico de família. Ele atende nessa região há mais de 15 anos e é reconhecido pela sua tradição em cuidar das famílias. E até hoje não abre mão desse título. “É um privilégio poder participar da vida dos pacientes. Não só no consultório, mas, de certa forma, fora dele também”.

dentista-2 - Médico da família: por que você deve ter um

Dentista de confiança também faz a diferença, acompanhando desde a infância

Ele conta que conhecer a dinâmica familiar, os relacionamentos, a vida social e profissional e os meios de vivência da família é mais do que estreitar os laços. É um ganho enorme para a saúde de todos. “Todos esses aspectos interferem diretamente na saúde da família. Por isso conhecê-los nos ajuda a identificar a causa de uma doença e permite fazer os ajustes necessários”.

5 coisas que você não sabia que a acupuntura trata

2 – Conhecimento profundo da saúde do paciente

Outro papel importante do médico da família: ele é um gerenciador da saúde dos pacientes. “Os meus pacientes, quando vão a outros especialistas, levam ao meu consultório todos os exames e medicações recomendadas para obterem o meu parecer”.

médico-da-família - Médico da família: por que você deve ter um

O médico da família pode prevenir doenças e olhar de forma mais profunda a sua saúde

Falta de confiança nos demais profissionais? Jamais. A questão é que cada especialista olha para a sua área de atuação, enquanto o médico da família enxerga o todo. “Uma das grandes vantagens é que podemos avaliar se o medicamento prescrito por um não vai interferir no outro que o paciente já faz uso. Ou se vai ter algum efeito colateral decorrente de uma doença que talvez ele tenha”, afirma o Dr Ricardo.

Idosos se beneficiam ainda mais

Há casos, por exemplo, em que o remédio para tratar a osteoporose pode aumentar o risco de um problema cardiovascular em um paciente cardíaco. “Nas consultas com outros especialistas nem sempre o paciente consegue relatar para o médico todas as suas condições. Por outro lado, o profissional também não consegue prever todos os riscos.”

Por essas e outras razões é que quem dá a palavra final sobre um tratamento ou uso de determinado medicamento é o Dr Ricardo. Aqui os idosos também saem ganhando. “Eles acabam ficando confusos com tantas informações e trazem tudo para eu organizar”. Para ele, ser digno dessa confiança é muito motivador. “A pessoa colocar a vida dela nas minhas mãos e confiar em mim a esse ponto é a grande recompensa”.

3 – Trabalho de prevenção

Outro ganho, dessa vez para os mais jovens da família, é o trabalho de prevenção que pode ser feito. Ao conhecer os problemas de saúde dos pais e avós, fica mais fácil prever a o surgimento de algumas doenças. E assim atuar mais rapidamente nos cuidados para que o paciente não as desenvolva.

4 – Doenças herdadas: alerta

Alertar sobre hábitos mais saudáveis do que os que as gerações anteriores tiveram também pode livrar as crianças e jovens de diversas doenças ‘de família’. Eles podem ser poupados de muitas doenças e de terem que passar por situações desagradáveis que seus pais e avós possam ter passado.

mulher-bebendo-agua - Médico da família: por que você deve ter um

O médico da família pode sugerir cuidados maiores, sabendo do histórico de família

Os aspectos emocionais e psicológicos também estão presentes nessa relação. Embora o médico de família, como todos os outros, tenha o dever de manter o sigilo de cada paciente, conhecer o relacionamento familiar e os dois lados de uma situação pode ser benéfico a todos. “Sabemos que as relações afetivas interferem diretamente na saúde do indivíduo. E quando temos a oportunidade de saber como elas acontecem, o paciente sai ganhando”, afirma o Dr Ricardo.

5 – Olhar as doenças emocionais também

É por isso que o médico de família é considerado também um terapeuta e até um intermediador de algumas situações. Se um paciente está sofrendo uma doença que tem fundo emocional causada por um conflito com outra pessoa da família que o médico conheça, ele pode ajudar a encontrar uma saída que vai além da receita. “É por isso que tudo deve ser pautado na ética e na confiança”.

Síndrome-de-Burnout-3 - Médico da família: por que você deve ter um

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 80% dos casos atendidos em consultório por médicos de família são resolvidos sem a necessidade de encaminhamento para outros especialistas. Outro dado surpreendente é a quantidade de pacientes que poupam uma ida ao pronto-socorro por terem um médico de família.

6 – Liberdade de entrar em contato

O Dr Ricardo conta que seus pacientes em tratamento têm a liberdade de entrar em contato com ele quando apresentarem algum sintoma fora no normal. “Hoje, com a tecnologia, ficou muito mais fácil para eles sinalizarem algum mal-estar. Em alguns casos, consigo orientar por telefone. Logo o problema é resolvido. Em outros, a situação é de emergência e é preciso direcionar para um hospital. Isso muitas vezes pode salvar a vida dele”.

A regularidade nas consultas é mais um ponto importante para o sucesso dessa parceria. Mesmo que o paciente não tenha nenhuma doença, a visita ao médico da família é importante para que ele possa acompanhar a evolução do paciente. “Em um ano, o corpo muda muito e é imprescindível que o médico participe de cada fase”, alerta o Dr Ricardo.

Emagrecer no inverno é possível?

7 – Enxergar possíveis tendências a doenças

As visitas devem ser feitas com continuidade e mesmo na ausência de queixas específicas. Aqui, mais uma vez o Dr Ricardo reforça a importância do trabalho preventivo. “É nessas consultas de rotinas que conseguimos diagnosticar uma eventual tendência a uma doença”.

clínica-de-saúde-Lapa-Villa-vita-bx - Médico da família: por que você deve ter um

A Villa Vita tem um jardim zen em sintonia total com o clima da medicina de família

Além disso, médico e família juntos tornam-se parceiros e em conjunto tomam decisões que podem impactar positivamente todos os parentes. “O meu esforço é para que mais do que uma consulta, o meu trabalho possa educar os pacientes, pais, familiares e cuidadores. Assim todos podem usufruir de uma vida o mais saudável e feliz possível”, completa Dr Ricardo.

Importante: Todos os médicos e dentistas da Villa Vita estão com seus registros em dia no CRM e no CRO. Participam das especializações e dos congressos mais atuais e de referência, por isso são profissionais conceituados. Exija sempre o registro do médico e do dentista para que a sua saúde não esteja em risco.

Leia também: Com que frequência devemos ir ao dentista?

Agende facilmente uma consulta na Villa Vita

Telefone: (11) 3832-1062/3832-1063

Ou mande inbox na nossa página do Facebook 

Endereço: Rua Sales Júnior, 642 Lapa – São Paulo

Atendimento: de 2ª a 6ª das 8h às 19h e aos sábados, das 8h às 12h

Ou agende por aqui

Avalie este post